Arquitetura do Kuriuwa Hotel

Na primeira vez que visitei o terreno em Monte Verde fiquei encantado por suas possibilidades e percebi que quanto menos o projeto de arquitetura interferisse na paisagem, melhores seriam as chances de um resultado ao mesmo tempo harmônico e surpreendente. Tratava-se de um terreno com uma topografia que desafiava e uma vista espetacular por entre uma vegetação dominada por Araucárias e árvores nativas.
A intenção foi pousar as moradas no terreno agredindo o local o mínimo possível, criar caminhos entre elas e a sede dentro do plano mais lógico e neutro possível, e fazer com que oferecessem, além da melhor vista, privacidade quase que total. Contratamos o Rodolfo Geiser, um paisagista com grande sensibilidade para cuidar e preservar o meio ambiente. A localização e orientação das moradas foi decidida no próprio local em encontros entre o arquiteto, os paisagistas e os proprietários.
Ambientes amplos que possibilitam criar uma decoração agradável e aconchegante foi outra preocupação do projeto.
Na sede havia uma antiga casa que foi reformada e bastante ampliada, sempre privilegiando a vista e o aconchego.
A funcionabilidade dentro das dependências do hotel foi nossa preocupação principal.

Acredito que nosso objetivo de criar um lugar que reflete alto astral e paz foi conseguido pois esse é o registro que os hóspedes têm deixado após uma estadia no hotel. Arquiteto Raul di Pace | www.dipacedipace.com.br

veja fotos